Publicado por: astromundoacs | fevereiro 17, 2014

2014: O PLANETA

2014

O PLANETA

                                                                      2014 planeta

Antônio Carlos Scavone

Nesse nível, o do planeta, o momento é de enfrentar ainda os desdobramentos da crise financeira iniciada em 2008. A recuperação americana está ocorrendo de forma lenta, mas firme, e os países emergentes (os Brics), China à frente, diminuíram o ritmo de seu crescimento. O corrente ano será decisivo. E sendo um ano regido por Júpiter, há uma tendência natural, a uma menor disciplina financeira, necessária para enfrentar o ajuste. Isso significa que, uma reativação dessa mesma crise, ainda que em outros moldes, pode estar se engatilhando para o próximo ano.

Na esteira dessa crise econômica, os países desenvolvidos, Estados Unidos à frente, tentam se distanciar dos conflitos tribais do Oriente Médio, tão complexos e milenares, e que trazem, em seu bojo, o terrorismo. E vão adiando a solução do conflito na Síria, que cria uma multidão de refugiados que pressionam os países vizinhos e a comunidade internacional. O ano favorece um crescimento e radicalização dos fanatismos, e essas guerras internas tendem a se expandir.

A pergunta central que pairava sobre o planeta, no ano anterior, continua sem resposta: até aonde o Capitalismo encontra-se disposto a mudar para manter a sua hegemonia? E em que ritmo de velocidade essa mudança terá de vir para responder a um novo status quo? Na verdade, o que se vê é que ele se adapta de imediato às mudanças, e responde muito rápido a elas, com uma capacidade camaleônica. Ao mesmo tempo tem um poder de sedução muito grande. E quem está fora desse sistema, quer entrar. E visto como o Mal, em países contrários a ele, não é contido pelo poder do Estado.

Mas a Onda Urano-Plutão que se estenderá até 2020 é uma forte inspiradora do despertar da consciência social do planeta como um todo. E os movimentos sociais, de todos os matizes e graus, moderados ou radicais, continuarão fervilhando no planeta inteiro.

A conjunção Júpiter-Saturno em Touro, cuja extensão vai até 2019, continuará colocando com muita força uma questão medular em nossa civilização: a busca do equilíbrio entre o virtual e o real, que inclui o tema   ecológico da preservação da natureza, num mundo cada vez mais tecnológico e artificial. Novos lances, no tabuleiro de xadrez continuarão. Inclusive o marketing das instituições financeiras e grandes empresas, em torno da sustentabilidade.

A tendência do ano anterior, de temperaturas extremadas; conturbações geológicas e fenômenos naturais muito intensos, será amplificada nesse ano. Como Júpiter tem um papel importante na ativação dos vulcões, é de se esperar, que alguns deles, depois de longo tempo, voltem novamente a atividade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: