Publicado por: astromundoacs | setembro 19, 2012

A SAÚDE E OS SIGNOS

A SAÚDE E OS SIGNOS

                                                                Antonio Carlos Scavone

A milenar Astromedicina começou a ser sistematizada já na Antiguidade, em especial a partir da Gré­cia. Desde essa época, tem mostrado utilidade e precisão no auxilio de diagnósticos. A seguir faremos algumas considerações sobre a patologia de cada signo, seu modo de lidar com a doença, lembrando que são tendências gerais, mas com­provadas por homens de ciência dos mais respeitados da Humanidade, ao longo dos séculos. Elas se correlacio­nam com as partes do corpo regidas por cada signo.

 ÁRIES— É um signo quente, seco e inflamatório. Devi­do ao excesso de energia vital, tende ao temperamento impulsivo, de tipo explosivo. Por isso, os arianos, com um leve resfriado ou qualquer perturbação da saúde, são muito suscetíveis a febres altas. O acúmulo de sangue na cabeça é uma das características deste signo. Daí as cefaléias, as nevralgias e as congestões cerebrais.

TOURO— Tem um grande medo de enfermidade, o que de um lado é positivo, porque se cuida mais; de outro, é ne­gativo, pois acaba atraindo a força dela, impressionado com o que o médico lhe diz. Tende a engordar mais, na metade da vida. É grande a tendência a sofrer inflamações nas glândulas da garganta, laringite, anginas e difteria.

 GÊMEOS — Está muito sujeito a desordens nervosas. Tem um certo descuido para com a saúde e hábitos de­sordenados. As doenças a que estão mais sujeitos são: as enfermidades pulmonares, a bronquite, a asma, a pneu­monia. Não esqueçamos: Gêmeos rege a respiração e a oxigenação do sangue.

CÂNCER — Este signo é de vitalidade mais baixa no Ascendente, do que no signo do Sol. São pessoas muito sensitivas e muito impressionadas com a doença, assustam-se, não raro, com a simples menção da palavra médico. Problemas com estômago, como a indigestão, azias, gazes, dispepsias, gastrites são os mais frequentes. Por isso o cuidado com a ali­mentação é fundamental, para esse signo.

LEÃO — Sua grande energia vital não permite que su­cumba facilmente à enfermidade. Luta bravamente com ela, antes de buscar o auxilio de um médico. É de recuperação muito rápida. Como coloca excessiva energia em tudo o que faz, o uso equilibrado deste pode lhe livrar dos males mais frequentes do signo: as afecções do coração, as doen­ças da espinha dorsal e os distúrbios do baço.

VIRGO— E muito conhecida a tendência hipocondríaca deste signo. Daí a importância das pessoas e das circuns­tâncias que lhe cercam para sua recuperação, pois sua dis­posição é negativa. Afinal, a saúde é uma das suas preo­cupações básicas. Os problemas intestinais são os que mais os afligem. A peritonite, a apendicite e a desnutrição estão entre suas enfermidades mais comuns.

LIBRA — As tendências e as disposições deste signo mu­dam como o símbolo que lhe representa: a balança. Vão do otimismo ao pessimismo muito rápido. Por isso, a busca do equilíbrio é tão importante de ser cultivada pelos librianos. Nas doenças, são desencorajados por muito pouco. A insuficiência renal é um dos grandes problemas de Libra e daí as perturbações e afecções urinárias. Estão muito sujeitos a ec­zemas e diabetes.

ESCORPIÃO — Possui uma forte resistência psíquica em relação à doença. Sabe se defender dela. Traz consigo ten­dências curadoras e regeneradoras. Porém, nenhum outro signo é tão capaz de provocá-la, pois sua propensão à auto­destruição é grande. Seus órgãos genitais são mais suscetíveis à inflamações e às doenças, sejam as venéreas, ou os distúrbios urinários, a estreitez da próstata e as fístulas.

SAGITÁRIO — O otimismo que lhe caracteriza facilita a cura. A autoconfiança tem um grande papel nisso e a crença nas sugestões do médico, também. O lado negativo é que fica aberto a uma multiplicidade de sugestões, inclusive de leigos, o que pode atrapalhar seu tratamento. As enfermida­des mais comuns deste signo são os problemas locomotores, a ciática, o reumatismo e os males da região das cadeiras, em geral.

CAPRICÓRNIO — Ê um signo que não sucumbe à doença tão cedo. Possui uma resistência estrutural a ela, graças a sua natureza persistente e férrea. Porém, doentes, são lentos e obstinados na enfermidade. A melancolia e o desalento po­dem levá-los a hipocondria e dificultar a cura, tornando crônica a doença. Sua maior vulnerabilidade são os ossos, a pele e os problemas daí decorrentes.

AQUÁRIO — A tendência ao exagero e a levar o corpo ao seu limite máximo, somada com muita indulgência e nervo­sismo, não facilitam o equilíbrio de saúde deste signo. Quan­do se entregam a doença já estão num ponto critico, mas sa­bem cooperar com quem os trata. Varizes, propensão a in­char as pernas e enfermidades nervosas de diversos tipos, são os males que mais os afligem.

PEIXES — Diz o provérbio popular “O peixe morre pela boca” E o signo é glutão por ex­celência e de grande impressionabilidade. Por isso pode res­ponder às sugestões de um tratamento. Há uma tendência a ficarem doentes, via a somatização. Ou de absorver doenças de outros. A gota, as deformidades dos pés e de seus de­dos, os tumores e a hidropsia são as mais frequentes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: