Publicado por: astromundoacs | agosto 23, 2012

O PROCESSO DE PLUTONIZAÇÃO OU PLUTONIZAÇÃO

O PROCESSO DE PLUTONIZAÇÃO OU PLUTONIZAÇÃO

 Antônio Carlos Scavone

 

O Processo de Plutonização ou Plutonização ocorre toda vez que entramos em contato com a semente que existe em nosso ser interno, com a parte mais essencial de nossa natureza, com os nossos potenciais em estado mais puro. Ele costuma ocorrer, naturalmente, quando vivemos experiências vitais muito intensas, ou quando, perante uma situação de alto risco, encaramos a face da morte e temos de lutar por nossa vida. Também ocorre quando, movidos por uma extrema fúria, nos conectamos com o nosso lado mais arcaico e cruel. De um modo ou de outro, tal processo envolve sempre a morte e o renascimento, a  capacidade maior da alma humana de viver o mito da fênix.

Tal como a lunarização, esse processo pode ocorrer de forma compulsiva, mas diferente dela, essa compulsão supõe riscos, porque a plutonização nos leva aos nossos últimos limites, se é que existem da forma como pensamos, e nos instiga a usar o poder de nossa alma imortal. Entre os dois processos, há uma forte diferença de intensidade e profundidade, a favor da plutonização.

Mesmo as pessoas acostumadas à interiorização, já terapeutizadas, sensíveis e receptivas ao seu mundo interior,e afeitas à meditação, podem resistir a esse processo. Isso porque, nele, de alguma forma, temos de morrer e essa morte é vista por nós, como uma perda irreparável. Tal processo nos lembra a velha máxima: é preciso aprender a perder para poder ganhar.

Na verdade, a Plutonização seria a continuação e o aprofundamento de um diálogo, mais apurado, já iniciado com a alma e o Universo, na Lunarização. A parceria com o Cosmos já está instaurada, e há maior confiança e solidez em nossa força interior. Nossa dificuldade de descer às camadas mais profundas do inconsciente está menor. Porém, a plutonização pode ocorrer anteriormente, em alguns casos, mas o processo ficará muito difícil e dolorido.

No processo de plutonização, nossa postura é a de mago. Assim como na lunarização, nossa postura é a de paciente; e na solarização, é a de agente. Sendo magos, saberemos o exato momento de sermos pacientes e quando precisamos ser agentes. Alternadamente trocaremos nossa maneira de atuar, levados pela consciência e por nossa sabedoria interna. Naturalmente fundiremos todos os processos num só. Porque ela é representada pelo terceiro olho, ao passo que a lunarização é representada pelo hemisfério direito do cérebro (o intuitivo) e a solarização pelo hemisfério esquerdo do cérebro (o racional).

Somente a plutonização pode nos levar de encontro ao nosso mestre interno e nos tornar capazes de, conscientemente acessá-lo, sempre que se fizer necessário. E, numa etapa posterior, mais avançada, permitir que ele comande nossa vida, na encarnação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: