Publicado por: astromundoacs | julho 3, 2012

JUNHO: “RIO + 20: UMA VISÃO ASTROLÓGICA”

RIO + 20: UMA VISÃO ASTROLÓGICA

                                                                                                                                                                                 Antonio Carlos Scavone

O Mapa Astral da Era de Aquário mostra com muita clareza a importância da Ecologia e de tudo o que diz respeito à natureza.

Touro está na base do mapa e forma com o seu signo oposto, Escorpião, a medula desse mapa. Como uma Era Astrológica dura 2.160 anos, o tema desse eixo astrológico: a preservação da vida, estará em foco por muitas centenas de anos, a perder-se de vista.

E o conflito básico dessa Era estará representado pelo choque existente entre o grande e veloz desenvolvimento tecnológico (Aquário) e a preservação básica e simples da vida, em todos os seus sentidos (Touro). Temos hoje apenas uma pálida ideia, ao mesmo tempo fascinante e aterrorizadora de onde a tecnologia e a informática pode nos levar. E as novas gerações serão como que mergulhadas numa avalanche de realidade virtual, para o bem ou para o mal.

Há, astrologicamente outra questão importante a respeito: a conjunção Júpiter-Saturno, no signo de Touro, que, no ano 2000 iniciou um novo ciclo de 19 anos. O primeiro e imediato efeito foi um forçoso equilíbrio entre a expansão desenfreada da Nasdaq (a Bolsa de Valores eletrônica) e a Dow Jones ( a Bolsa dos Valores convencional). A bolha da tecnologia, que havia inflado demasiadamente, sofreu um choque de realidade e muitas empresas que surfavam nessa onda, viram a queda de suas ações e perceberam o óbvio: sem uma base sólida (Touro) e uma estrutura adequada (Saturno) nenhuma expansão (Júpiter) se sustentaria,

A essa altura, a consciência planetária tem claro que o modelo atual é insustentável e que as mudanças exigem reformas, sobretudo econômicas, isto é, no Capitalismo. A entrada de Plutão em Capricórnio detonou a crise de 2008, ainda em curso e muito ativa agora na Zona do Euro, e espalhada pelo planeta. Cada vez fica mais claro que sobra dinheiro para salvar os bancos em crise, mas falta dinheiro e principalmente vontade política, para encaminhar as soluções da preservação do planeta. Mas como Capricórnio rege todas as estruturas existentes (geológicas, físicas, sociais, econômicas ou psíquicas) e o tempo cronológico, a estrutura hierárquica de poder político e econômico, entre países, de nossa Civilização, vai sendo rompida inexoravelmente, por essa lenta passagem.

Assim, a Rio + 20, nesse momento crítico da Humanidade, tem o mérito de trazer à luz essa questão e de convocar todos a fazer a sua parte, a partir de pequenos atos, dentro de sua casa, e em sua vida cotidiana. E nos lembrar o quanto dependerá da Educação o sucesso dessa transformação. E, radicalismos à parte, nos lembra também, o esforço que devemos fazer para chegarmos ao caminho do meio, o ponto Tao,  a milenar sabedoria de Confúcio que tudo integra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: